Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2013

Ela A Sra. PSICOSSOMÁTICA! -She Mrs. PSYCHOSOMATIC! -Elle Mme PSYCHOSOMATIQUE!

A enfermidade é um conflito entre a personalidade e a alma.  O resfriado escorre quando o corpo não chora.  A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.  O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.  O diabetes invade quando a solidão dói.  O corpo engorda quando a insatisfação aperta.  A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.  O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.  A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.  As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.  O peito aperta quando o orgulho escraviza.  A pressão sobe quando o medo aprisiona.  As neuroses paralisam quando a "criança interna" tiraniza.  A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.  Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.  O câncer mata quando não se perdoa e/ou cansa de viver.  E as dores caladas?  Como falam em nosso corpo?  A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos a direção.
O caminho para a felicidade …

Vejo, logo Existo -I see, so I exist -私は見たので、私は存在して

Sou um visual. O que na memória trago, trago-o visualmente, se susceptível é de assim ser trazido.  Mesmo ao querer evocar em mim uma qualquer voz, um perfume qualquer, não evito que antes que ela ou ele me vislumbre no horizonte do espírito, me apareça à visão rememorativa a pessoa que fala, a coisa donde o perfume partiu.  Não dou isto por absolutamente certo; pode ser que, radicada em mim de vez a persuasão de que sou um visual, no lugar final do sofisma que é a escuridão íntima do ser me fosse desde então impossível evitar que a ideia de que sou um visual não levantasse imediatamente uma imagem falsamente inspiradora. Seja como for, o menos que sou, é um visual predominantemente.
 Vejo, e vendo, vivo. Fernando Pessoa, 'Inéditos'
Capitão Francisco M.G.Cabral Colaborador Senior

Escreveu recentemente no Twitter que é bissexual - Recently wrote on Twitter that is bisexual

Antonia Fontenelle: ‘Não descarto um dia me relacionar com uma mulher’Resolvi escrever este texto em primeira pessoa justamente por tratar-se desta mulher.Quem quiser entender isso como um mea-culpa, sinta-se à vontade. O fato é que admito aqui que a minha relação com a Sra. Antonia Fontenelle começou repleta de preconceitos da minha parte e, talvez, recheada de clichês a respeito da classe jornalística da parte dela.Eu me assustei com tamanha ousadia daquela mulher do poderoso diretor Marcos Paulo e achei que tratava-se de mais uma daquelas que o usaram para subir na vida e conseguir um papel na novela das oito. Só que eu quebrei a cara.
Depois de carregar nas tintas em algumas notas e sentir na pele a fúria de uma nordestina arretada, fui aos poucos descobrindo a verdadeira Antonia. Num meio onde quase todo mundo vive de aparências, me assustei com a sinceridade e franqueza desta senhora. Errei, talvez. Mas nada como um dia após o outro.A condição para esta entrevista acont…

Confissões D'um Parvo Coração

A única coisa que tenho uma quase certeza é que: Tudo é tão relactivo quanto o que penso ser esse momento de agora e até isso, sinceramente não sei bem se é real ou não. Por isso escolho cada segundo como único e os absorvo como aprendizado se está bem ou se é ou foi mal...Paciência!

Reflexão -Reflection

Do muito ler - confesso para aprender Por navegar tanto na internet,saber, de ilustres pensadores - ensinamentos Tanto criam, como bíblia -  nos oferecem: são tantos, que deuses, mais parecem, que o mundo está bem rico de teoria, puros ideais que perfilham em idolatria paraíso nesta Terra, então, se esperaria!

Mas ai! Porque então tanto mal vejo: Espalhado por esse mundo - que antevejo? Menos bondade,altruísmo e humildade, fome, guerra que assola a humanidade. Porquê então, tal e imensa contradição Se eu reparo em todos tanta erudição? Acreditem: isto me dá muito que pensar Se o  Homem, seguindo Cristo, aí, acreditar Que, antes de teorias ele as devia praticar

Hélder F.D. Gonçalves
Imagem Original Google

A Falsa Supremacia DA PALAVRA Perseguida -The False Supremacy WORD Persecuted‏

Quiçá o soluço seja a poesia da lágrima
quando sufoca a rima da emoção.

I -N-C-O-E-R-Ê-N-C-I-A-S

Possivelmente a poesia seja a rima da emoção
que calada a lágrima sufoca

eGoCeNtRiSmO

Eventualmente a lágrima seja a emoção
da rima sem direcção

autopiedadeedadeipotua

Porventura a tolice seja querer compreender
o que é apenas para ser sentido por dentro solidão.

FALSO.............moralismo.

Ou apenas seja o talvez do sentir a curva
da  lágrima sozinha tombando ao acaso...
..
...Tolice?

Capaz...!
Os segundos do mundo esqueceram o
significado do que é ter gentil compaixão.
Ser doente e estar doente d'alma tem brutal diferença
e a cura vem da humildade em reconhecer que urge
pedir socorro.
Quiçá...
Possivelmente.
Porventura!
Talvez...Eventualmente não seja tarde demais...

Desça o nariz...
Abra os olhos cegos e acredite:


Até o tempo tem seu próprio limite.


Ronilda David/Loubah Sofia- Alma Feita De Ti

Estupidez Sem Limites

«um bom pastor deve tosquiar as suas ovelhas, mas não esfolá-las».
Tiberius Claudius Nero Cæsar; 16 de novembro de 42 a.C. – 1


"A estupidez é infinitamente mais fascinante que a inteligência; a inteligência tem seus limites, a estupidez não!" (Claude Chabrol)
Henrique Padinha Colaborador 

Fonte: E-mail ree
Imagem2 original google 6 de março de 37 d.C.


Recordando

Naquela viela estreita, gentios horrores Um bafo quente, de estranhos odores Com nome esquisito Rua das Atafonas Tabernas esconças, cheiros e  sabores Putas, encostadas, em porta carcomida Gastas pelo tempo, escadas da má vida!
Vendem o corpo mal nutrido,desajeitado De mamas caídas suportadas em trapos Pernas ao léu, varizes azuis aos esses desenhadas Pequenas saias - mais parecendo farrapos Desdentadas, desgrenhadas, ali plantadas, sem tempo, chulos ao lado ,no mesmo  pecado!
Ao lado, a taberna exala cheiros rançosos De tantas iscas com elas, ali passadas Em molho grosso de frituras continuadas P!raquela gente eram pitéus bem saborosos Conversas estúpidas , galhofando com as putas Gritos histéricos,  em alvares gargalhadas!
Juventude a quanto obrigas -  por ali passei Beijos balofos em nome do desejo, suportei Meus olhares, nesse tempo, não eram esquisitos Para mim o importante era ter os requisitos Como adolescente candidato a homem em ebolição Sonhos noturnos  com momentos de mastu…

POEMA SEM RIMAS -POEM WITHOUT RHYMES

Quero fazer um poema sem rimas:como um quadro de Picasso.Palavras soltas, sem sentido,sem chama, complicadas, baralhadas.Deixo-as no papel; espero que alguémas descodifique, traduza, lhes dê vida, lhes dê alma.Quem sabe?Se o que acabo de escrever tem valor?Se podemos tirar daqui sentimentos?estados de alma, argumentos,sabe-se lá !Mas cheguei a uma conclusão: o difícil,não é escrever palavras certinhas, bonitinhas:Mais complicado sim, são as palavras soltas,sem sentido. Inócuas, sem chama, complicadasbaralhadasE, é assim tão difícil que não consigo fazer o tal poemasem rimas! Hélder F.D. Gonçalves  Imagem original google      

seu ROSTO sem rosto -Your FACE faceless

Vejo o ANJO, vejo DEUS...seu ROSTO sem rosto e assim
Nem sei bem se o vejo em mim
Ou em tudo isto disperso, aqui no espaço em que estou;
Mas não, não Os vejo, eu sou
Desta minha natureza , desta matéria em que vou.
Por isso os não posso ver com meus olhos tão pequenos.
É que eles não são daqui, sua forma nunca a vi...
Mas também o são, pois sinto,
Que ao não vê-los os pressinto,
Mas não visíveis por mim...
Eles não são, não existem
Como aqui estou, como eu sou:
EXISTEM, mesmo sem corpo, sem terem princípio ou fim!...


...Mas afinal de onde veio toda esta filosofia,
Contemplação ou Poesia,
Depois das contas na Caixa,
Aqui num Café da Baixa,
Bebendo uma bica fria?!


Sauda-vos.


O vosso: Robd.





Amigos "pacientes."
Não sei o que me aconteceu hoje que tudo me sai de "rajada", sem retoques nem emendas como frutos bizarros e espontâneos da Mãe Natura.Aqui vai isto,acabadinho de fazer agora, e portanto sirvo-o ainda quente para que o sintam (tenho essa esperança) como eu o senti.quer tenham ou nã…

Espectadores No Palco Da Prudência - Spectators on the stage of Prudence -Зрители на сцене Благоразумиеll

Na vida, por vezes... Encontramo-nos Sós. A vida sem um pouco de aventura Não merece a pena, quanto a mim Ser vivida É preciso Descarrilar de vez enquanto Não tendo medo, à partida, de nos machucarmos. A muita prudência Advertência... Dos que são permanentemente Espectadores Aqueles que vêem os outros bailarem no palco para, criticar os que dançam, sem nunca terem tentado fazê-lo A esses eu digo bem alto: Com o meu querer e pouco saber, irei aprender

MAS QUERO IR SÓ!

Hélder F.D Gonçalves Imagem Original google


Esse trabalho faz parte do meu livro:
Lançado em Fevereiro de 2013



 Peça o seu, AQUI