Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2013

A Insónia

Acordei eram 5h52 minutos... Disse que acordei? Não estou muito certa de ter realmente acordado, pois sinto que não dormi nada. Parece que apenas vagueei pela noite com os olhos fechados e as imagens que vi, em vez de sonhos, foram de pensamentos corridos, assim daqueles que aparecem e desaparecem por instantes. “─ O que se passa comigo? -, murmurei em pensamento, “─ Porque não dormi?”.
Faço perguntas e mais perguntas, mas da minha mente não obtenho resposta... Estou cansada, ansiosa e inquieta... Porque estou assim? Suspiro e abro os olhos desta vez..., pois é, não dormi, ou se dormi foi pouco, constato, mas fico na dúvida. Sem paciência para ficar assim, nem acordada e nem a dormir, pego no telemóvel e escrevo o que se está a passar comigo escrevendo este texto. Não sei bem porque o faço, mas faço-o. Estarei assim por ter bebido café, ou será porquê então, senão estou com nenhuma preocupação? Oh, sei lá porquê! Não estarei a ficar insone, espero. Decido parar de escrever, pois o so…

ENTRE AS PAREDES DO TEU MUNDO...

Imagem Google

Não sabia o que iria encontrar, mas mesmo assim fui adentrando pelo espaço desconhecido que me seduzia. Passos indecisos... imprecisos... coração passeando pela boca e os pés flutuando em espumas ardentes. A cabeça rodava, como um carrossel, fora de controle a cada milímetro conquistado. Medo e desejo, lado a lado em audaciosa descoberta. Sem querer transpus-me aos cenários dos teus sentimentos, tão reais e, ao mesmo tempo, profundamente fictícios que pude sentir os aromas, ouvir a música e, por fim, encantar-me com teus jardins, suspensos entre as Babilônias que se construiram em mim. Transcendi o universo material... ultrapassei a barreira do som. Voltar já é impossível, pois entre as paredes do teu mundo fiquei perdida e, todos os dias, tateio com mãos plasmáticas a porta de saída que não mais existe.
Malu Silva

Quando estamos sós

Quando estamos sós
Quando de facto estamos sós - é quando famíla já não temos. Amigos que fomos perdendo. Quando não nos chamam de avós. Querendo enxergar, já não vemos. Recordações que vão correndo Saudades, tantas,dentro de nós!
Hélder Gonçalves Setembro 2012
Repostando em tempo de festas em Salvador, Bahia, Brasil. "27 de setembro dia de São Cosme e Damião, neste dia também se comemora o dia do Ancião (idoso), dia do Cantor, dia do Encanador,  dia mundial do Turismo e dia nacional do Doador de Órgãos, então o blog do Lu Cidreira dará muitos vivas e parabéns a todos esses em seu dia". Os devotos de São Cosme e Damião costumam “dar Caruru de Cosminho” em suas casas durante o mês de setembro e principalmente no seu dia: 27 de setembro. A festa já começa durante os preparativos, e mexe com todo o comércio de feiras em Salvador, quando se tem uma procura maior dos ingredientes para a grande festa e quando a família se reúne para cortar os quiabos em forma de cruz e depois em extreitas rodelas, preparar os temperos, torrar e triturar o amendoim e a castanha, temperar a galinha e fazer os seus pedidos também. A quantidade dos quiabos do Caruru, geralmente chegam aos milhares, a depender da promessa, devem ser cortados por quem está ofe…

Coração de Poeta

Coração de Poeta Coração de poeta, quanto é falso ! Traiçoeiro, por demais perigoso. Sem sentido, é cego em servidão- refém, seguindo passo a passo Ilusões, sonhos - quão doloroso! Das malsãs tormentas que ficarão, após sonhos, da ilusão em acaso
Coração de poeta, eterno sofredor. Da sua loucura , segue impreparado, sempre no logro  e da má avaliação, nunca pensa nem ouve seja o que for: Independente, livre, mesmo magoado- é ele que pensa, que dita a condição: Porque ele é vida, é  sonho,  é Amor! Hélder Gonçalves
Setembro 2013

AMORES

AMORES


Amores – tantos eu tive! No coração pouco ficou. Mas aquele que sobrevive, bem depressa me agarrou!


Docarmo
06-06-2012