Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2015

Quando estamos sós - por Hélder Gonçalves

Quanto de facto estamos sós - É quando família já não temos. Amigos que fomos perdendo. Quando não nos chamam de avós. Querendo enxergar, já não vemos. Recordações que vão correndo
Saudades tantas,dentro de nós!





Tristeza - por Hélder Gonçalves

TRISTEZA

Hoje estou triste Não sei porquê. Pressentimentos? Incertezas? Dúvidas existem Nuvens negras Gaivotas nos mastros Tempestade? Vento que persiste Bandeiras a gritarem Gemidos no ar Lembro-me de ti, Peço-te: Vem-me salvar Deste vazio Deste anseio de te amar Que em mim existe Sem a certeza Algum dia te encontrar

Hélder Gonçalves (Docarmo)
07-05-2012

Último Suspiro by Patrícia Pinna

Descobrira num dia lindo dentro de si
E em noite reluzente festejando e sem deixá-la dormir
O aconchegante, forasteiro e dominante amor

Pensara tratar-se de uma ilusão, uma miragem
Das que esperam-se, puro devaneio
Viu que era real e entregou-se totalmente apaixonada
Percebera uma paz, uma grandiosidade em si
Tal qual a lua cheia que a tudo ilumina

Sufocou a razão até matá-la, a encarou seriamente
Antes de ouvir seu último suspiro
Esquecera talvez, não ser possuidora de tal direito
Mas com efeito, ignorou e viveu
A sua própria condenação e libertação solitária.


   Patrícia Pinna



Reinado Quase Absoluto! by Patrícia Pinna

Não tem nome que balbucie aos quatro cantos
Encanto vislumbrado em mansidão
Aquece de muito longe a morada célebre
Em tons azuis e amarelos,sua salvação
Predileção do afeto que há muito despertara

Reinas quase absoluto,resoluto,entorpecente e intrépido
Se não fosse a resistência do pensamento racional
E, no carmesim da paixão, o caminho abre-se lépido
E uma reação de confusão mostra-se bestial

Os aromas perpetuam no jardim onde veem-se as rosas
E uma prosa tão envolvente inicia-se no olhar
Entregando o frescor amarelo e atento para um chamamento tornando-se um par
Onde o abraço é mais poderoso do que a consciência
E em poesia vai-se trocando a dor, e do amor, as provas

Tem a forma,o rosto, a voz da sedução
A compreensão dos sábios e a ansiedade adolescente
Não sucumbe, não  curva-se, deixa-se levar
Esperando ver o que o futuro fará!


                                                         Patrícia Pinna