Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2016

NO Dia do Teu Aniversário - por Hélder Gonçalves

Poema dedicado a Ronilda David / Loubah Sofia No dia do seu Aniversário. Poema este postado pela primeira vez em Janeiro de 2012 no Site WAF, onde era grande colaboradora e mediadora.

                                                       "NESTE  DIA DO TEU ANIVERSÁRIO”


“POEMA A SOFIA”

“Como um raio de luz, brilhaste um dia,
Intensamente.
Do teu jeito, com fulgor - Teu nome Sofia,
Bem presente.
Arte, poemas, tudo o mais contigo aparecia,
Como de repente..
Por magia e encanto, sentia-se amor, alegria
Abraço envolvente.
Mas ai! -  Má sorte, nuvem negra na poesia.
 Algo se pressente:
Na tua partida sem adeus, agora, sem alegria.
Contigo ausente,
Eu espero que voltes, que aconteça tal magia,
Ficarei contente!”

Hélder Gonçalves Janeiro 2012 Dedicado a Sofia Rodrigues – uma grande poetisa










Pensamento - por Ronilda David

Às vezes gritos de corações justos em silêncio, calam profundamente os brutos.
Por isso, não se mede o valor d’um pássaro pela altura do seu vôo, nem pelo colorido de suas penas.
Mas...
Por sua capacidade de cantar na tempestade

Loubah Sofia em o Ballet dos Camelos

Oi: aí Você! - por Hélder Gonçalves

Oi, aí Você, Que é  de Irecê - Quero saber porquê, Você que é de Irecê Terra de candomblé O porquê? Da terra do sol e cor, deixar.  Para Portugal zarpar. De tudo, da alegria lembrar. Do arrastão se afastar E ,na tristeza, querer ficar! Oi, aí Você Que é de Irecê Quero saber porquê Você que é de Irecê, Terra do candomblé O porquê, Da Terra do samba deixar? Para Portugal Zarpar Com a saudade ficar, Das quentes noites lembrar Do forró, do povão a cantar O porquê? Eu quero dizer a Você: Que saí de Irecê, Para aí te encontrar Nesse país aí poder ficar Terra, de tanto eu amar O porquê? De querer aí, ficar, tanto? Em minhas veias  está circulando Sangue de tal gente - me levando Às origens, me transportando Magia e reza de pai de Santo O porquê!


Hélder Gonçalves
Julho 2012

Teus Olhos - por Ronilda David / Loubah Sofia

Teus olhos - tanto dizem no silêncio que sorri. Cristalina lágrima que cai Fazendo-me doce carinho na dor Nesta impotência de saber eu, Que, poesia, não abraça O “adn” nos digitais destas minhas mãos que trazem Na memória, o caminho do teu coração

Ronilda David/Loubah Sofia
 Alma feita de Ti.

Dia Mulher Mundial da Mulher

Mulheres de todo o mundo: Neste dia - Um   pensamento, Julgo simples, mas profundo, Aquilo que sois, o que valeis: Lutas conseguidas – Tudo junto Direitos e igualdade, nas leis
Batalhas travadas, sem desalento: Na história ficará o que hoje sereis. Depois do já alcançado, eu medito: Naquilo que de bom foi conseguido Liberdade conquistada - Acredito, Tal como o homem - Agora seguireis!



A Tua Presença - por Hélder Gonçalves

Pela tua mão aqui estou Pela tua presença... Aqui ficarei!


Hélder Gonçalves in Alfama Cap.01 pg 14

Image courtesy of imagerymajestic at FreeDigitalPhotos.net

Do Livro "O Ballet dos Camêlos" - autora Ronilda David / Loubah Sofia

"Todosestavam nassuasocupações e,Ela,em momentos introspectivos. Como que cega, seguia muda sem porta-voz. Osdiastranscorriam num torpor de oceanosincertos,cujo humorera variante feito ás facesdalua. Aindanão seencontravacom forçasnormaispara contrariar esse torpor, e nissosentia-seirremediavelmente(aomenospor mais alguns dias) presa ataisbrumasque mudam de tonsem corese sonsconforme osabor dosminutosqueseescoavam. Todavia, vinha-lheàlembrançadainfânciana velhacasada Voikamina, histórias contadasao pé do

Do Livro "O Ballet dos Camêlos" - autora Ronilda David / Loubah Sofia

"Todosestavam nassuasocupações e,Ela,em momentos introspectivos. Como que cega, seguia muda sem porta-voz. Osdiastranscorriam num torpor de oceanosincertos,cujo humorera variante feito ás facesdalua. Aindanão seencontravacom forçasnormaispara contrariar esse torpor, e nissosentia-seirremediavelmente(aomenospor mais alguns dias) presa ataisbrumasque mudam de tonsem corese sonsconforme osabor dosminutosqueseescoavam. Todavia, vinha-lheàlembrançadainfânciana velhacasada Voikamina, histórias contadasao pé do

Hélder Gonçalves in Alfama Cap.12 pg 94

Image courtesy of imagerymajestic at FreeDigitalPhotos.net